domingo, 22 de março de 2009

VITILIGO

Aqui um pouco do que é o vitiligo.
1 VITILIGO

O vitiligo foi observado pela primeira vez em 1500 AC. O nome vitiligo pode tanto estar relacionado com a palavra virtulus ou vitellus, referindo-se à pele malhada do vitelo, como pode estar relacionado com a palavra vitium (que significa defeito). No latim a palavra vitiliginae significa afecção cutânea.
O vitiligo pode ser definido como uma alteração de pele caracterizada por manchas completamente acrômicas (brancas), de vários tamanhos, que podem ser localizar em qualquer parte do corpo, causando sérios problemas ao convívio social e auto-estima. É uma doença de causa desconhecida que afeta 1% da população (Sampaio, 1985) e tem predisposição familiar (30%). Manifesta –se em qualquer idade, em ambos os sexos e em todas as raças, entretanto os indivíduos de pele escura são os médicos devido ao contraste da pele normal e a despigmentada.
Pode surgir após traumas mecânicos, químicos ou físicos, como por exemplo, queimaduras. Também é considerado uma doença auto-imune, embasada na sua associação com doenças de tireóide, diabete e alopecia, e também no encontro de auto-anticorpos circulantes. Ainda está associada ao lado emocional, a maior parte dos afetados são ativos, tensos e nervosos. A tensão somática ou emocional pode constituir um fator que precipita o início ou a ativação de um vitiligo estacionário.
Apresenta-se como manchas de forma irregular, inicialmente hipocrômicas e após acrômicas com hipercromia nas bordas.As lesões geralmente são simétricas e localizam-se principalmente em torno de orifícios naturais, nas pálpebras, ao redor da boca, nos genitais, região perianal, nas áreas sujeitas a traumatismos como as proeminências ósseas e algumas áreas de articulações. No entanto, qualquer área da pele pode ser acometida. As palmas da mão e as plantas do pé geralmente não são atingidas. As manchas de vitiligo podem variar em número e tamanho. Sua distribuição pode variar de restrita a generalizada, em raros casos pode atingir toda a pele (vitiligo universal). As lesões são geralmente redondas ou ovais e, por coalescência formam grandes placas com bordos convexos. Os bordos são freqüentemente hiperpigmentado. Os pêlos no interior das placas podem apresentar despigmentados.
Nos últimos 50 anos foram propostos sistemas de classificação por se reconhecer que nem todos os casos de vitiligo se comportam da mesma forma ou têm as mesmas características. Assim foram nomeados dois tipos de vitiligo: o segmentar e o vulgar (Sampaio, 1985).
O Vitiligo Segmentar é a forma mais simples desse tipo de alteração de pele e caracteriza-se pelo aparecimento repentino de mancha que cresce num determinado período e estaciona. Não há fatores precipitantes específicos. A área que aproximadamente se relaciona com o dermátomo do trigêmio é a mais afetada. Outra característica desse tipo de vitiligo é que ele aparece de um lado só do corpo e costuma também acompanhar o trajeto de um nervo.
Já o Vitiligo Vulgar tem como principal característica o fato de aparecer em surtos. Ele aparece, surgem algumas manchas e, depois, o processo pára. Passado algum tempo surge de novo e vai aumentando cada vez mais.
Esse tipo de vitiligo tem como característica marcante o fato de ser simétrico e evoluir em surtos e, se surgir de um lado, há grandes chances de aparecer do outro, além de estar relacionado com doenças auto-imunes.
A diagnose diferencial do vitiligo inclui principalmente:
- albinismo parcial ou nervo acrômico, cujas lesões são observadas precocemente e localizadas;
- leucodermia de contato pelo monobezil éter de hidorquinona, empregado em terapêutica ou na manufatura de produtos de borracha, em áreas de contato com luvas e outros artigos de borracha;
- esclerodermia em que há esclerose com despigmentação;
- despigmentações residuais que ocorrem na pitiríase versicolor e na psoríase;
- pinta, em que há lesões hipocrômicas, hipercrômicas e eitêmato-escamosas, com sorologia positiva;
- hanseníase, que apresenta lesões hipocrômicas, com discreta infiltração nas bordas e distúrbios da sensibilidade.
A evolução é crônica. Após um início rápido, as placas podem permanecer estacionárias durante anos, mas a tendência é o aumento progressivo. Não há como prever o tipo, a extensão e a evolução da doença. Gradualmente surgem novas lesões e formam grandes placas cobrindo extensas áreas do corpo. A repigmentação parcial ou espontânea ocorre em cerca de um terço dos casos especialmente em crianças.
Apesar do vitiligo não causar nenhum prejuízo à saúde física, as alterações estéticas muitas vezes causam distúrbios psicológicos que podem prejudicar o convívio social e o agravamento da doença. Quando necessário, o tratamento emocional dos pacientes pode ser fundamental para um bom resultado do tratamento do vitiligo.
Como o Vitiligo se apresenta de forma e intensidade variada em cada paciente, o tratamento dermatológico deve também ser individualizado, de acordo com cada caso. Alguns medicamentos com ótimos resultados em alguns pacientes podem não ter efeito nenhum em outros. Muitas vezes, os resultados parecem estar mais relacionados ao paciente tratado do que o tratamento em si. A repigmentação das lesões se dá a partir dos folículos pilosos, formando-se pontilhado de cor normal dentro das manchas. Estes pontos aumentam progressivamente juntando-se uns aos outros para fechar a lesão.
A administração sistêmica ou aplicação tópica de psolarens seguida duas horas mais tarde, de exposição gradual a luz solar ou lâmpada ultravioleta podem induzir alguma repigmentação.
A superdosagem ou superexposição podem causar grave reação eritematosa ou bolhosa. Os métodos de estimulação por irritação local, tais como a aplicação de fenol neutralizado por álcool ou a irritação profunda por agulhas de tatuagem, produzem resultados incertos.
As placas na face ou mãos podem ser cobertas por cosméticos ou ocultadas com corantes vegetais.
A cura do vitiligo tem sido uma busca incansável no mundo todo. Qualquer tratamento idealizado pelo vitiligo será sempre demorado e exigirá paciência. É importante lembrar que o vitiligo não traz nenhuma alteração de saúde apesar do grande distúrbio estético.
Uma consideração importante, segundo Shirley Schnaider Borelli, é que “o paciente bem amado ou bem tocado do ponto de vista emocional apresenta melhores respostas aos tratamentos”. A autora refere ter observado pacientes que usaram as mesmas técnicas e não responderam a elas da mesma forma e após abordagens psicoterápicas passaram a apresentar uma pigmentação exuberante em todas as áreas do corpo.

Um comentário:

  1. por favor, a sra é a farmaceutica que faz este produto?
    Meu irmão mora em argentina, e queria saber se tem como enviar para lá, e quanto ficaria.

    ResponderExcluir